Ratings

This media has not been rated yet.
Be the first one!

To rate this media or to interact with your friends, create a free mediatly account. You'll also be able to collaborate with our growing community and make it you digital entertainment center.

Friends who like

Sign up to see which of your friends like this.

Linked media  

Linking media

Mediatly © 2013

Mediatly, The multimedia social network

Discover new movies and TV shows to watch, novels or comics to read, music to hear and games to play thanks to your friends. It's fast, free, simple and enjoyable!
To start discover a new world, Sign up for free

  
Paris

"Fluctuat nec mergitur ("é sacudida pelas ondas, mas não afunda", em latim)"

This version of the card is from another language than your preferences.

Type :  

  Summary  

Paris é a capital e a mais populosa cidade da França, bem como a capital da região administrativa de Île-de-France. A cidade se situa num dos meandros do Sena, no centro da bacia parisiense, entre os confluentes do Marne e do Sena rio acima, e do Oise e do Sena rio abaixo. Como a antiga capital dum império estendido pelos cinco continentes, ela é hoje a capital do mundo francófono.

A posição de Paris numa encruzilhada entre os itinerários comerciais terrestres e fluviais no coração duma rica região agrícola a tornou uma das principais cidades da França ao longo do século X, beneficiada com palácios reais, ricas abadias e uma catedral. Ao longo do século XII, Paris se tornou um dos primeiros focos europeus do ensino e da arte. Ao fixar-se o poder real na cidade, sua importância económica e política não cessou de crescer. Assim, no início do século XIV, Paris era a mais importante cidade de todo o mundo ocidental.

No século XVII, ela era a capital da maior potência política europeia; no século XVIII, era o centro cultural da Europa, cuja efervescência durante o Iluminismo lhe permite ainda hoje carregar o título de Cidade Luz; e no século XIX, era a capital da arte e do lazer, a Meca da Belle Époque. Sua arquitetura, seus parques, suas avenidas e seus museus fazem-na, pelo ano de 2004, a cidade mais visitada do mundo francófono, com cerca de 25 milhões de turistas, aproximadamente 500 000 a mais do que em 2003, segundo a Secretaria de Turismo e de Congressos de Paris. As margens parisienses do Sena foram inscritas, em 1991, na lista do Património Mundial da UNESCO.

Paris é a capital económica e comercial da França, onde os negócios da Bolsa e das finanças se concentram. A densidade da sua rede ferroviária, rodoviária e da sua estrutura aeroportuária — um hub da rede aérea francesa e europeia — fazem-na um ponto de convergência para os transportes internacionais. Essa situação resultou duma longa evolução, em particular das concepções centralizadoras das monarquias e das repúblicas, que dão um papel considerável à capital do país e nela tendem a concentrar ao extremo todas as instituições. Desde os anos 1960, os governos sucessivos têm desenvolvido políticas de desconcentração e de descentralização a fim de reequilibrar o país.

Abrigando numerosos monumentos, por seu considerável papel político e econômico, Paris é também uma cidade importante na história do mundo. Símbolo da cultura francesa, a cidade atrai quase trinta milhões de visitantes por ano, ocupando também um lugar preponderante no mundo da moda e do luxo.

Em 2007, a população intra-muros de Paris era de 2 193 031 habitantes pelo recenseamento do INSEE. Porém, ao longo do século XX, a área metropolitana de Paris, se desenvolveu largamente fora dos limites da comuna original. A Grande Paris é, com seus 11 836 970 habitantes, uma das maiores aglomerações urbanas da Europa e da União Europeia. Com um PIB de US$813.364 milhões a Região Parisiense é um ator econômico europeu de primeira grandeza, sendo a primeira região econômica europeia.

  History  

Pouco se sabe sobre a história de Paris anterior à ocupação romana, somente que a região já era habitada desde tempos pré-históricos e que a última tribo gaulesa a ali habitar deu seu nome à cidade: os Parisii. Durante o resto do período do Império Romano, Paris foi comum e pequena, ofuscada pela capital da Gália, Lugdunum.

No início da Idade Média começa sua ascensão, foi a capital de Clóvis já no fim do século V. Sua posição privilegiada no centro de uma região fértil e cruzada por rotas comerciais fê-la a mais rica e mais populosa cidade europeia. Com a vinda do Renascimento e com o estabelecimento definitivo de Paris como sede do poder real, floresceram as artes, as letras, a música e a arquitetura. O convívio entre a nobreza privilegiada e uma população agitada com o fermento de novas ideias chegou ao fim com os eventos da Revolução Francesa.

Das chamas da Revolução e das cinzas do Império, Paris emergiu cheia de problemas sociais e de instabilidade política. A partir de meados do século XIX, ela virou novamente capital de um império. É então que se firmou como centro industrial e foi transformada de cidade medieval na cidade de parques e avenidas que hoje se conhece. As proezas da ciência e da cultura desse século foram nela expostos. Em seu apogeu, ela abrigou os maiores pensadores e foi fonte de todas as modas da época.

E então se iniciou um século de barbárie. A vitória na Primeira Guerra Mundial não a poupou de crises sociais e econômicas ao longo dos anos seguintes. Não demorou muito para que as trevas crescentes do Nazismo se aproveitassem dessa apatia para engolir a cidade luz. O insulto dessa vil conquista foi repelido em 1944, mas isso não impediu que Paris viesse a perder sua posição como capital imperial e como centro cultural para além do Atlântico.

O auge já era passado mas o sonho ainda estava vivo para os estudantes de maio de 1968, quando mais uma vez Paris se viu no centro de mudanças que atingiam para muito além de seus muros. Paris prossegue rica, bela, e ocasionalmente agitada. Entre seus atuais desafios estão o desemprego e a marginalidade dos imigrantes. Ela retém seu caráter de capital da França e da cultura francesa, e todo ano acolhe visitantes de todas as partes que vêm ver seus numerosos monumentos datados de séculos diversos — testemunhos de sua duradoura expressão no mundo ocidental.

Show more

  Photos    

  Videos  

  Press reviews    

  User reviews

  Sources

Whole or part of the information contained in this card come from the Wikipedia article "Parigi", licensed under CC-BY-SA full list of contributors here.